segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Uma revolta sentimental


Em uma árdua caminhada noturna em busca dos prazeres da noite, me deparei com um papudinho filósofo que em meio a goles e densos tragos em sua nicotina Paraguaia bradava uma revolta sentimental de deixar qualquer boêmio boquiaberto: - Eu não sou um rato para comer as migalhas de um pão com banha!

Comento eu: - Mais vale ficar bêbado e revoltado do que varar uma madrugada fria, sóbrio e desacompanhado!

MR.Groove

Um comentário: