sexta-feira, 27 de abril de 2012

Café Preto



CAFÉ PRETO é um disco realizado pelo músico Cannibal em parceria com o DJ e produtor Bruno Pedrosa e o também músico PI-R. As letras são de autoria de Cannibal e as programações e samples feitas por Pedrosa. A produção musical é assinada por Pedrosa e PI-R.

Neste trabalho as sonoridades escolhidas por Cannibal foram o dub e o ragga, ritmos derivados do reggae roots jamaicano. CAFÉ PRETO tem como convidados especiais alguns dos mais talentosos músicos em atividade na manguetown. Fred Zeroquatro e Areia (mundo livre s/a), Chico Tchê, Publius, Ori, Marcelo Campello, Berna Vieira e Zé Brown. Além do carioca Ras Bernardo.

Em CAFÉ PRETO, a voz do filho ilustre do Alto José do Pinho aparece com delays e reverbs característicos do dub, e surpreende porque evidencia outra aptidão desse músico conhecido. Para quem sempre viu Cannibal na linha de frente da Devotos, sua banda com os parceiros Neilton e Celo, vê-lo agora cantar influenciado por ritmos jamaicanos é uma experiência inusitada. Em tempo: a DEVOTOS continua firme e forte!

O disco foi todo concebido no Estúdio do Poço, em Recife, entre os meses de março e agosto de 2007. A mixagem ficou por conta do nova-iorquino Victor Rice e do paulistano Mau no estúdio COPAN, em São Paulo. A masterização foi feita pelo engenheiro de som Fernando Sanches no estúdio EL ROCHA, em São Paulo, em setembro de 2011.

A arte da capa tem a assinatura de Jorge Du Peixe, h.d. Mabuse e Haidee Lima (autom.ato), e o lançamento do disco acontece em 2012.Produção executiva DJ Bruno Pedrosa.

Consuma:

Download:

Mr.Groove

Um comentário: