terça-feira, 19 de junho de 2012

Circo Vivant


Original de Olinda, a banda passou, em 2007, por uma reformulação física e sonora, e atualmente é composta por: Petruchio (voz, percussão e sample/efeitos-KP3), Pedro Vivant (voz, guitarra e escaleta), Juninho Duarte (baixo), Júnior Do Jarro (bateria),Gustavo Joe (teclado e synthesizer) e Ganga Barreto (percussão). 

Tais músicos se inspiram nas tendências sonoras das décadas de 50 a 70, sem esquecer das influências locais e atuais. Nesse cenário, a extinta Ave Sangria, o lirismo irreverente de Itamar Assumpção com o Isca de Polícia, a impertinência inteligente do sambista Nei Lopes, bem como a contemporaneidade do Mundo Livre S/A são referências essenciais para a banda.

A viagem sonora da banda pela Afro-América Latina começa no Brasil, pela cadência e originalidade do samba. Passa pela pegada e atitude do rock e do blues, azeitado com o balanço do funk/soul, trazidos pelos negros norte americanos. 

Até chegar a leveza e espiritualidade do reggae e suas vertentes como o Ska e o Ragga, vindos da América Caribenha (Jamaica). Tudo isso, unido a uma interpretação vocal peculiar, são as bases da musicalidade do Circo Vivant. Interessante aos ouvidos mais apurados. Envolvente para o público interessado em dançar.

Consuma:

Mr.Groove

Nenhum comentário:

Postar um comentário