segunda-feira, 6 de agosto de 2012

4ª Mostra de Música Leão do Norte - Cobertura

                                Quinta Feira 02/08

Hugo Linns


Abrindo a primeira tarde da 4ª mostra de música Leão do Norte, o recifense Hugo Linns, trazendo aos presentes um repertorio construído em cima de seu trabalho Instrumental “Fita Branca” disco esse de 2010, conseguiu contagiar um publico pequeno mais acolhedor, um baixo acústico na sua linha de cordas fez a sala de música do SESC vibrar, com seu show totalmente acústico prendeu os espectadores pelos ouvidos, finalizou a sua belíssima apresentação com uma homenagem a Luiz Paixão, um dos grandes rabequeiros do recife.

Dobinha

Na sequencia, o Belo Jardinense Dobinha, trazendo uma pequena demonstração do seu trabalho instrumental, fundiu elementos de sonoridade regional com um dedilhamento incrível de seu violão, um dos pontos marcantes de sua apresentação foi o uso de efeitos percussivos que remeteram as sonoridades da Caatinga, uma apresentação pequena, porém intensa.


Octeto Brasilis
A terceira atração da noite foi o grupo de câmara da Cidade de São Caetano, Octeto Brasilis, com uma linhagem de sopro composta por oito integrantes, trouxe uma harmonia sonora bem entrosada, emocionando assim os espectadores presentes, o grave do Oboé fez a marcação da apresentação, com uma percussão simples conseguiu trazer para terra dos músicos um baião tão embalado quanto língua de Maroca.


                                 Sexta Feira 03/08

Alessandra Leão

Abrindo a segunda tarde da 4ª mostra de música Leão do Norte, Alessandra Leão, trazendo um show intimista, contou com a participação de Kiko Dinucci, unindo percussão e violão em um ambiente acústico, abriu seu show com cantos para Iemanjá, o interessante para os ouvidos foi a união do violão de Kiko com a belíssima voz de Alessandra, repassando para os presentes uma ótima sintonia musical entre os dois.

Rodrigo Caçapa

A segunda apresentação ficou por conta de Rodrigo Caçapa, com uma linhagem sonora composta por três violas e um baixo acústico, construiu o repertorio do seu show em cima do seu mais recente trabalho “Elefantes na Rua Nova”, conseguiu prender o publico não só com músicas de sua apresentação, mais também com uma memorável explicação sobre os instrumentos da sua linhagem sonora.

Léo Aguiar

Em seguida, o recifense Léo Aguiar, com um trabalho muito interessante, que é a extração da sonoridade percussiva do violão, conseguiu hipnotizar o publico presente com uma singularidade sonora jamais vista, finalizou a sua apresentação com um frevo canção, cantando, percussionando e dedilhando o seu violão.

Gido Silva

A quarta atração da noite foi o poeta da cidade de Garanhuns Gido Silva, unindo cordas e um pandeiro envenenado, mostrou aos demais, composições de sua autoria, na sua linhagem percussiva, uma moringa foi a marca forte dentro do que o artista propôs, a constante interação com os presentes foi um dos pontos marcantes da sua apresentação.

Mozart Vieira

Finalizando a 4ª mostra de música Leão do Norte, o maestro Belo Jardinense Mozart Vieira, seu show retratou a alma sonora do agreste Pernambucano, os efeitos percussivos do também Belo Jardinense All Batista, foram peça fundamental dentro da apresentação do maestro, Mozart Vieira mais uma vez mostrou uma desenvoltura incrível dentro da música, e dessa vez cantando, um dos momentos fortes da sua apresentação foi a execução de um chorinho de sua autoria, apresentado pelo mesmo em uma flauta transversa.


Fotos JP Chaves:

Mr.Groove


Nenhum comentário:

Postar um comentário